Daledependência 0 (0)
Oct22

Daledependência 0 (0)

Um dos primeiros posts que fiz foi sobre a nossa daledependência, e sigo convicto que isso não mudou, muito embora o nome possa ser outro. Por um bom tempo acreditamos que o sistema de transição rápida, com jogadores agudos pelas pontas, levaria o time a sonhos mais altos. Vamos lembrar que o primeiro desenho do time tinha Patrick como extrema avançado pela esquerda, mas depois do grenal ocorreu a mudança para o esquema em que o...

Read More
Botar fé no veínho 0 (0)
Oct18

Botar fé no veínho 0 (0)

Quem nunca definiu Andrés D’Alessandro como já aposentado do futebol que atire a primeira pedra (ou faça um comentário). Não vai muito, algumas rodadas atrás, com o time vencendo sem a presença do capitão em campo, já se dizia que o gringo era carta fora do baralho. Assim como, lá quando ele resolveu ir para o River Plate, falava-se que no Inter não tinha mais espaço para voltar. Pois voltou ao Clube e agora volta ao time, ambas de...

Read More
3 vezes DAMIÃO!!! 0 (0)
Oct15

3 vezes DAMIÃO!!! 0 (0)

Um amigo pediu que escrevesse sobre o Imponderável de Almeida, uma expressão de um famoso radialista sobre o acaso como forma de melhorar o time, normalmente associada a lesões. Há um certo tempo dizíamos aqui, no Blog, que o melhor esquema para o Inter era o 442, e que Pottker não estava rendendo nada pelo lado direito, esquerdo ou como homem de frente, seja em movimentação, seja em finalizações, seja em recomposição. Pois o...

Read More
Pulo do gato 0 (0)
Oct12

Pulo do gato 0 (0)

Entre sonhos – quiçá – devaneios, cruzei a década de 1990 como uma criança Colorada que queria ver o seu time ser campeão. Sim, foram tempos sofridos. Mas a cada novo ano que chegava, reacendia a esperança de que dentre as cinzas, surgisse uma fênix que pudesse transformar o Inter, novamente, num time vitorioso. Mal lembro da Copa do Brasil de 1992. A minha primeira emoção como torcedor Colorado foi vencer o Campeonato Gaúcho de 1997:...

Read More
O balde e a água 0 (0)
Oct10

O balde e a água 0 (0)

Jogo 1: Inter vencia o jogo por 1 x 0 quando em bola perdida, o lateral direito da Chapecoense dribla Pottker, vai ao fundo e cruza para o “2º pau”, onde Leandro Pereira, as costas de Moledo, de cabeça, empata o jogo. Jogo 2: Inter vencia o Corinthians por 1 x 0 quando em escanteio o pequeno Romero cabeceia no meio de 5 jogadores do Inter, a bola bate no travessão e sobra limpa para o jogador adversário só empurrar para as...

Read More