Redação

4.9
(10)

Back in Black

 

Redação…

Não confunda o título com aqueles lugares em que mentes brilhantes se juntam para encher a nossa cabeça de baboseiras… Fato é que escrever para o BV, a vezes é como fazer uma redação para concurso. Explico, seja qual ele for, independente das ideias que tem-se na cabeça existe um tema central: SC INTERNACIONAL.

Por exemplo, agora, no recesso forçado e sem jogos, o principal tema que atrai minha atenção é finanças, balanços, planejamento sucessório, valores mobiliários e esses “bicho tudo”.

Daí, ainda na sombra das fagulhas dos fogos de artifícios pela conquista do título mundial, me questiono onde foi que erramos? Onde foi que dinheiro passou da falta que causava problemas ao excesso que causa deslumbres e fraquezas?

É difícil afirmar com certeza, pois não temos os documentos, mas corre a boca pequena de Fernandão, na época estrela do time e hoje consagrado como o capitão eterno do time, naqueles dias ganhava pouco mais de R$ 50 mil ao mês.

Se pegarmos como o valor de hoje parece “pouco”. Não pro meu bolso, mas pelo que ganham, em média, os melhores jogadores dos times de futebol profissional hoje.

Porém, se fazermos as devidas conversões esse montante nos dias de hoje equivale a mais de R$ 120 mil por mês. Nada mal para a folha de um time que quase havia sido rebaixado quatro anos antes.

Atualizado pelo IGP-M no site do Bacen

Eu diria que o salário estava compatível com a condição da época e com a magnitude do jogador até então. Tanto que dois anos depois o salário do Fernandão era quase o dobro.

Mas o que sempre me incomodou não foi pagar altos salários para nabas a lá Paulão e outros tantos. Até porque o Paulão não era uma naba 100% naba, ele tinha outros defeitos maiores. O problema maior que eu sempre vi foi se desfazer dos bons jogadores e comprar meia dúzia de talentos duvidosos esperando que se valorizassem. A fiel cópia de quem trabalha com cabeças de gado para corte: compra os bezerros magros, engorda um pouquinho e manda para o frigorífico. Mal comparando com os ruminantes, pois o destino é bem melhor para nossos nossos jovens talentos.

Com o dinheiro da venda do Pato e do Alisson fizemos o que? Lembro que um dos contratados foi o Pinga 2. Se pensar que o primeiro, badaladíssimo por menos de meia dúzia de atuações bombásticas, o outro hoje tido como o melhor goleiro do mundo. Não teria sido mais negócio pra eles e pro clube ter mantido os meninos e deixar seguir a carreira europeia mais maduros?

Sabe porque isso é utopia? Porque o time pode não vencer, mas os boletos sempre vencem!

Caímos no primeiro conto do vigário de que com 100 mil sócios ativos e em dia não seria mais preciso vender um jogador por ano pra equilibrar as contas. Passamos longe dos 100 mil sócios, mas faltou a “gestão modelo” fazer o dever de casa e ter gastos equilibrados, contratações mais técnicas e menos apostas… alguns dirigentes pareciam mais com alguns amigos meus que operavam day-trade e scalping do que dirigentes do Manchester United, que a mesma época era o time mais bem sucedido financeiramente no mundo. O único porém é de que diferentemente dos meus amigos, eles quebraram o clube e não suas contas pessoais.

Digo mais! Alguns fizeram uma paródia mal sucedida do Real Madrid. Não contrataram galácticos nem tinham caixa. Assim, financiaram a contratação de nabas. Seria engraçado se estivesse no Netflix ou na sessão da tarde, não numa gestão que deveria ser profissional. Tanto que em 2009 o salário do grande Edu era a R$ 220 mil, segundo a revista placar daquele ano (seria o equivalente a R$ 423 mil em maio, corrigido pelo IGP-M – Informação na página 60 desta Edição da revista placar: https://bit.ly/311eeYD).

O time mais bem sucedido da história dos esportes coletivos é brasileiro. Mas não é do futebol nem usa os pés, foi a seleção brasileira masculina comandada pelo Bernardinho. Dispensa apresentações a fome por conquistas e as “loucuras” que ele fazia para deixar os jogadores motivados e treinados, pois ele sabia que era o time a ser batido.

Olhando esse nosso passado recente parece que houve fome de muita coisa, menos de se manter como um grande time.

Revendo tudo que houve depois pode-se dizer que fizeram um grande trabalho asfaltando a nossa estrada pro inferno!

 

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Cristian

Brasileiro! Não desiste nunca...

Share This Post On