Poker Face | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Poker Face

É hora do All-IN

 

Vontade de vencer é uma força interna de cada pessoa. Acreditar no próprio poder para vencer, possivelmente seja o que produza a vontade de vencer. Eu tenho comigo como verdade essa relação lógica.

Pois, por exemplo, se o time entra em campo com pensamento diferente de vencer, a realidade de sair com a vitória de campo é a menor de todas as possibilidades. Parece óbvio isso, não?

Não devemos confundir isso com soberba, arrogância ou orgulho. Porque diferente dos coleguinhas que imaginam que nada podem vencê-los, ao contrário, devemos ter sempre em mente as nossas fragilidades e as nossas virtudes, para que possamos proteger o que nos enfraquece e usar como arma o que temos de melhor dentro das oportunidades que conseguimos quer seja na vida, num trabalho qualquer e, até mesmo, numa partida de futebol.

Mas vocês, assim como eu, já pensaram alguma vez que o problema do INTER pensar pequeno pode começar conosco mesmo? Parece que a sensação da maioria dos colorados com a derrota já virou uma espécie de síndrome de Estocolmo. A vitória passa a ser algo passageiro e a derrota, a frustração e os lugares medianos da tabela viram um lugar confortável e amigo.

Porque, do contrário como aceitar de bom grado e com fé messiânica algumas aberrações que ocorreram e ocorrem no INTER por anos a fio? Como ainda seguiríamos consumindo informação de meios midiáticos que nos colocam em patamares inferiores ao que temos e que coloca cada conquista nossa como mera casualidade, e por aí vai…

Arrisco dizer que, em linhas gerais, somos o produto de tudo aquilo que fazemos e o que consumimos de informação e impressões nos constrói – pois moldam nossos pensamentos, quer a gente perceba isso ou não. A vontade de vencer é um misto de imaginação e realidade que trabalham em conjunto numa simbiose.

Eu lembro de um evento em fevereiro de 2017. Dia cinco para ser mais exato: era o Super Bowl LI. Super jogo final do futebol americano em que se decide o campeão nacional, onde se enfrentam o campeão da Conferência Americana (AFC) contra o campeão da Conferência Nacional (NFC). Praticamente uma Copa União com grife…

 

 

Naquela noite o Atlanta Falcons (NFC) enfrentava o New England Patriots (AFC). O jogo é dividido em quatro tempos de 15 minutos. No segundo intervalo, entre o segundo e o terceiro quarto de jogo, nessa partida, tem um megashow com alguma estrela mundial.

Nesse ano, não adiantou muito os remelexos da Lady Gaga, pois o time do New England Patriots fechou a metade do jogo perdendo por 21×3 e já no começo do terceiro quarto estava perdendo por 28×3. Jogadas tem uma pontuação específica e o famoso Touch Down (quando um time leva a bola a passar a linha fundo do time adversário) vale 6 pontos. E o Patriots levou 4! Tecnicamente era equivalente a um 5×0 no futebol, jogo de final. Já comecei a resmungar, como bom colorado acostumado ao desfecho depressivo.

Um dos times que o Boss torce é o Miami Dolphins, enquanto eu simpatizo com o Patriots, Jets e muitos outros, basicamente cada jogo tenho um time… Porém, ao mesmo tempo em que começou a funcionar a corneta do Louis pra cima de mim Tom Bünchen Brady começou a mostrar porque ele dorme com a Gisele. Chamou a responsabilidade pra si, transmitiu confiança aos companheiros e foram a luta. Ele virou praticamente um D’Alessandro com grife – bom, pelo menos aquele D’Alessandro que sempre esperávamos que ele fosse. O time de New England Foi a luta e monstruosamente virou o jogo. Foram campeões com o placar de 34×28. No último quarto os Patriots fizeram 19 pontos e não deixaram o Atlanta Falcons fazer nem um mísero ponto no tempo final da partida.

Acreditar e criticar parecem ser duas coisas antagônicas. Mas apenas é de quem aprendeu isso com a imprensa que só sabe dizer que ou está tudo certo ou tudo está errado. É preciso avaliar a todo instante o trabalho para potencializar os ganhos e controlar as perdas, reconhecer o que está correto e não ter nenhuma piedade com os erros: no mercy! Como foi com o Paulão, corrido a vaias daqui, Sem Piedade! Lembrem-se: quem perdoa é Deus!

Vocês conseguiram viver pra ver eu colocar um clipe da Lady Gaga no meu post…

Cristian

Author: Cristian

Brasileiro! Não desiste nunca...

Share This Post On