Quando será???

4.7
(11)
Em meu último post, me chamou atenção o comentário de Roberto Gilnei Jr., ao questionar, após referir que o “Liverpool saiu hoje de uma fila de 30 anos sem ganhar o Campeonato Inglês”:
“Quando será a nossa vez???”Além de oportuno, o questionamento mais uma vez trouxe a reflexão e a pergunta – considerando que em 2020 completar-se-ão 40 anos do nosso último título Brasileiro – se efetivamente teríamos condições de sairmos desse jejum neste ano? 

Penso que, se confirmado o retorno do futebol nas próximas semanas – considerando a atual previsão do reinício da Tchêmpions League ainda no mês de Julho, ou mais tardar no início de Agosto, e o Brasileirão com provável início em 09/08, e sem considerar que o famigerado COVID-19 ainda está longe de ser controlado, o que vem provado pelos 4 casos de atletas infectados (sem nomes divulgados) que surgiram em testes realizados pelo Clube -, e, digamos, que a equipe consiga manter o futebol já mostrado até a parada … que temos totais condições de ‘brigar’ por algo melhor que apenas uma vaga na LA 2021.

 

E digo isto pois mesmo tendo sido decidido que o Brasileirão deverá manter a fórmula de turno e returno com um total de 38 rodadas – nem que para isso, precisem ser usados os primeiros meses de 2021 – que 2 fatores ‘novos’ poderão ser decisivos para uma melhor sorte no certame nacional.

 

O primeiro deles diz respeito à ausência de público nos estádios, o que permitirá a equipe disputar as partidas de igual em qualquer lugar. Mas você pode perguntar … mas no Beira-Rio o fator ‘casa’ também poderá se perder??? Mas aí entra nosso técnico, que certamente vai manter a exigência da equipe ter a ‘mesma postura’ de jogo em qualquer lugar. Se esse aspecto funcionar, teremos sucesso não só no Brasileiro, como também nas demais competições.

O segundo fator também decorre do ‘novo’ comportamento que penso terá a equipe deixado para trás a partir da chegada de Coudet … qual seja … a de perdermos/entregarmos pontos importantes e decisivos para equipes ‘menores’, deixando para trás a ‘sina’ que tem nos perseguido nos últimos tempos.

Se esses fatores forem superados, poderemos ter melhor sorte em 2020, mesmo que o Brasileirão tenha equipes fortes, tais como Flamengo e Palmeiras.

Eu particularmente desejo muito que voltemos a vencer competições nacionais, que foi o ponto faltante nos anos em que erguemos diversas taças internacionais.

Vamos ver o que o futuro reserva e como serão, efetivamente, disputadas as competições nesse período de exceção.

 

Acho essa taça de 79 fantástica … Quando será que uma nova taça de título nacional virá para a sala de troféus do Beira Rio???

E por fim, Gustagol realmente foi embora. Eu não sentirei sua falta. Serei criticado, mas acho que William Pottker merece ao menos uma chance com Coudet.

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Régis Martins

Share This Post On