Mil vezes NADA | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Mil vezes NADA

4.6
(20)

Passada essa última semana, na qual considero, humildemente, que regredimos 15 anos em 3 ou 4 dias, nenhuma outra palavra resume meus sentimentos em relação ao SCI na temporada 2020 que não seja FRUSTRAÇÃO.

Perdemos o rumo e tudo aquilo que foi construído em termos de equipe ao longo da semana que passou.

Não que eu tivesse imaginado que poderíamos ganhar todas as competições havidas para o que iria se transformar nesse ano tenebroso, mas tinha alguma esperança de que pelo menos uma competição, sem considerar o Gauchão, pudesse ser alcançada com a equipe e comissão técnica montada no Beira-Rio. Mas, até aqui, todos indícios levam a crer que eu estava enganado. Nem à final do Gauchão conseguimos chegar.

No Brasileiro ainda continuamos na parte superior da tabela mais em decorrência dos tropeços dos nossos adversários, do que por nossos próprios méritos. Somos a ‘vaca em cima do poste’, como diz o ditado … Mesmo nas vitórias vimos defeitos na equipe. Nem vou comentar o último fiasco, cometido frente a equipe sub-20 do Santos … já não havíamos conseguido vencer o candidatíssimo ao rebaixamento Coritiba em pleno Beira-Rio … assim como outros tropeços e derrotas que, como em anos anteriores, afastam a taça de campeão brasileiro da sala de troféus do nosso amado Estádio.

Na Copa do Brasil, conseguimos transformar um jogo contra um adversário de uma série inferior em uma verdadeira epopéia … com muito esforço, conseguimos a ‘façanha’ de mais uma vez perder em casa!!!. Com o futebol apresentado nas últimas partidas, sem falar nos prováveis desfalques da equipe, só nos resta um milagre para avançarmos para a próxima fase, muito embora eu ainda acredite que possa acontecer.

Com todo esse contexto, nem quero imaginar como nos comportaremos diante do Boca na Libertadores.

Nosso navio, não é de hoje, está sem comandante, com a tripulação desorientada … rumando diretamente para o iceberg.

Quando digo ‘comandante’, não me refiro ao técnico. Abel é o menos culpado de toda essa patifaria que está sendo feita no Clube. Mesmo que eu ache que o trabalho dele não dará certo – e espero, sinceramente, estar errado – ele foi chamado em um momento de desespero, em que os verdadeiros ‘comandantes’ da Nau alvirrubra queriam de toda forma tirar o ‘peso’ de seus ombros, chamando um cara que já foi vencedor e é identificado com o Clube para tentar desviar o foco e acalmar o ímpeto da torcida, a qual, toda vez que vai protestar no Clube, é recebida pela Brigada Militar e uma horda de seguranças.

Não se enganem, toda essa situação que está posta, e que preocupa a todos que são colorados de verdade, tem origem na política e na direção que hoje habitam no Beira-Rio.

Tudo que está acontecendo nasce dessa direção que, desde 2017, não nos deu 1 título sequer, um verdadeiro oásis de nada … apenas colecionou fracassos para o seu maior rival e nos fez passar vergonha diante de derrotas para equipes de menor expressão. Não conseguiram nem vencer a Série B, dando o título para esse América/MG que ora está em vias de nos eliminar da CP.

Se existisse um prêmio Framboesa de Ouro¹, a ser dado para as piores direções dos clubes de futebol, certamente nossos ‘comandantes’ estariam entre os ‘premiados’ nos últimos anos.

Enfim, nosso Clube está, em meio à toda baderna política neste ano eleitoral, mais perdido e sem rumo do que nunca.

Necessitamos de forma urgente de mudanças profundas … as quais não vislumbro nesses senhores que mandam e desmandam no Clube do Povo do Rio Grande do Sul.

Para finalizar, deixo as palavras do nosso eterno camisa 5, Paulo Roberto Falcão, que em entrevista² aos jornalistas Luciano Potter e Rafael Divério, ambos do Grupo RBS, destacou de forma extremamente sincera:

“Eu não penso mais no Internacional. Existe lá uma confraria de 20 anos. E vocês sabem bem quem é que comanda. Uma ditadura de 20 anos comandada por uma pessoa só. Ditadura de 20 anos do mesmo grupo político. Evidente que trouxe coisas boas, coisas ruins. Aconteceu de tudo. Agora há uma eleição dia 26. E vai ter condição de mudar, de não mudar. Vocês da imprensa me ensinam que a democracia precisa de mudança. E mudança não é apenas de nome. Se sai alguém e entra outro do mesmo partido, é o mesmo regime. No Inter, é um grupo que está há 20 anos. A democracia, também em um clube de futebol, precisa de mudança de ares. Não chego a pensar no Inter, eu não sei o que vai acontecer.”

O negócio é orar e torcer por dias melhores, neste futuro sombrio e de mar revolto que se aproxima.

¹ https://zonamista.net.br/falcao-ve-ditadura-comandando-o-inter-e-rasga-elogios-a-gestao-no-gremio-bolzan-e-o-maior-dos-ultimos-20-anos/#ixzz6e6dkdGgC

²Framboesa de Ouro é um prêmio cinematográfico humorístico dos Estados Unidos, concebido como uma paródia do Oscar pelo publicitário de Hollywood John Wilson. O objetivo da brincadeira é premiar os piores atores, filmes e demais atributos cinematográficos apresentados ao longo do ano.

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Régis Martins

Share This Post On