Esperança

4.9
(8)

Em tempos de incerteza devido ao tão falado coronavírus (COVID-19), em que o mundo inteiro está fazendo esforços no intuito de combater a pandemia que colocou todos nós em uma quarentena nunca antes vista, falar em futebol neste momento parece ser algo bem complicado.

Mas quem vem nesta página não quer saber de vírus, pandemia, e os temas conexos que tem tomado quase que a integralidade dos espaços da mídia na atualidade.

Pensando apenas no nosso colorado, não paro de refletir sobre os efeitos desastrosos – sem falar em financeiros, à nível de clube – que esta parada indesejada fará na equipe, pois o que se viu no gre-NAL foi uma equipe em franca e clara evolução. Tal foi a nossa evolução se comparado à nós mesmos, que o co-irmão teve que ‘apatifar’ o final do jogo para não correr o risco de perder mais um clássico disputado em competição internacional. Fomos superiores técnica e taticamente; mas teve um ponto que há muito não via na nossa equipe … o aspecto físico … fazia muito que não corríamos tanto durante o tempo inteiro de jogo, tanto que até o momento em que teve início a confusão, nós estávamos com fôlego de início de partida e ‘eles’ babando na gravata. E isso que temos vários atletas que desembarcaram há pouco no Salgado Filho. Nem vou falar na questão alusiva à nossa postura de jogo e enfrentamento, pois acho que esse tema dispensa comentários.

Inclusive, o fato referente à nossa evolução não foi registrado apenas por nós colorados, mas pela mídia em geral, inclusive e especialmente a de fora do solo gaúcho – muitas vezes embebida em amargo líquido tricolor –, onde destacada a clara subida de nível de nossa equipe.

Muito embora a incerteza pelo desconhecido que nos aguarda, mantenho firme a esperança de que nosso corpo técnico, liderado por Coudet, manterá no subconsciente de nossos atletas a busca pela melhor manutenção da preparação física possível para esse período de dificuldades, para que no menor tempo possível possamos recuperar o ritmo que tanto vinha nos agradando neste início de temporada abruptamente interrompida.

E como será que a Conmebol vai tratar o Colorado depois dos eventos do gre-NAL???

Será que virão reforços neste período???

Mudando de assunto, tenho escutado que o Campeonato Brasileiro deste ano pode ser disputado no modo formulismo, ou seja, não terá pontos corridos, adotando um formato parecido com aquele utilizado nas últimas edições pré-pontos corridos: uma primeira fase mais curta, que termina num mata-mata. Penso que se isso ocorrer – e a equipe conseguir manter a evolução que vinha apresentando até essa parada – temos reais chances de brigar de fato por um Brasileirão; pois sempre tive o pensamento de que a fórmula de pontos corridos privilegia demais os clubes de Rio e São Paulo. Prova disso é que desde que os pontos corridos foram instituídos, o Cruzeiro é o único intruso (nos demais anos os campeões foram todos cariocas ou paulistas).

Ainda, não posso deixar de destacar com saudade a passagem de mais um aniversário de Fernandão, ocorrida no último dia 18/03, deste que para mim foi o jogador mais importante da história do SCI, pois tornou um clube grande em um clube GIGANTE no cenário mundial.

Também no mês de março, Victor Cuesta completou 3 anos de SCI, cuja contratação considero uma das mais importantes dos últimos anos, mesmo que ainda não tenha levantado nenhuma taça. Sua manutenção no elenco é de extrema importância para nosso futuro nas competições que virão.

Por fim, achei extremamente acertada, muito embora com grande atraso, a decisão que determinou a extinção do Time B, que apenas e tão somente atrasava a colocação de jovens na equipe principal. Pelo visto, depois de muito tempo, a direção acordou pra vida – certamente orientada por Coudet  (“la pelota no pide documento”) – e decidiu avaliar o aproveitamento dos jovens com mais rapidez no grupo principal. Sempre achei que na falta de um jogador para determinada posição, é muito melhor – e mais barato – investir na base, do que contratar um jogador meia-boca pagando uma grana, e barrando, consequentemente, o aproveitamento de um jovem.

 

Em tempo: Escuto no rádio que o SCI está neste momento avaliando sua questão financeira, devido aos impactos da mudança de calendário em face da situação atual causada pelo Covid-19.

 

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Régis Martins

Share This Post On