Menino de OURO! | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Menino de OURO!

0
(0)

Boa noite gurizada.

Estava aqui pensamento sobre o que escrever, e me veio a ideia de falar um pouco sobre este craque, que a cada partida nos enche mais os olhos.

Ano 2006, enquanto nós todos vivíamos um dos anos mais felizes da história do nosso Inter, um menino de apenas 12 anos chegava ao Beira-Rio. Mas ao contrário de muitos outros, este não vinha pra assistir Fernandão, Iarley e Cia, mas sim em busca de um sonho, ser jogador de futebol. Para isso, este menino teve que abandonar sua família, deixou a adolescência em Pelotas, largou o futsal no Paulista clube amador da cidade, e rumou para o Gigante.

Quantos volantes tivemos nestes 9 anos? E destes, quantos realmente aprovaram? Eu lembro de apenas 4, Tinga, Guinazu, Sandro e Magrão, sendo o Sandro o único formado no Celeiro de Ases.

Ano 2012, ao contrário de 2006, este foi um período emblemático. O time não se acertava em campo, flertávamos com o rebaixamento, foi quando para nossa surpresa, a direção demite Dorival Junior, até ai tudo normal,  a surpresa veio quando foi anunciado que o novo treinador seria Fernandão (ídolo eterno), que até então fazia parte da diretoria. Com Fernandão, Rodrigo Dourado teve sua primeira aparição no time principal, algo totalmente inesperado no momento, pois o menino nunca havia sido cogitado. E a lembrança não é boa, Rodrigo Dourado saiu no intervalo quando o Internacional levava 2×0 do Sport, em pleno Beira-Rio. No final, apesar do empate, Fernandão faz um desabafo que até hoje ecoa e se faz presente, o time estava na “zona de conforto”. Sem clima, logo Fernandão foi demitido, e saiu mais uma vez chorando do time que ele aprendeu a amar.

Com todos estes acontecimentos, poucos Colorados prestaram atenção naquele menino que entrou numa fogueira, num momento emblemático. Bem ou mal, Dourado retornou para a base, e só atuava quando o Internacional optava pelo time B no Gauchão.

Ano 2014, primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho rolando, time B em campo, e um menino me chamava atenção dentre os demais. Rodrigo Dourado era o dono daquele meio de campo. Lembro de comentar no antigo BV, que ele ficou na liderança dos desarmes durante muito tempo, mesmo jogando apenas algumas partidas. O que mais eu gostava no Dourado era seu jeito simples de jogar. Desarme sem falta, saída de jogo com cabeça erguida. Para mim, classe, para alguns na epoca, sem sangue. Estávamos tão acostumados com Ygor, Willians, Airton, que um volante que não desce carrinho e tomasse um cartão por partida, era desmerecido. Se nem a torcida prestava atenção no menino (lembro de alguns chamando ele de Lambari aqui no BV), quem dirá Abel Braga, que todos nós sabemos a aversão que ele tem por garotos vindos da base. Como esquecer das entrevistas pós-jogo, quando por falta de opções (algo que ele deixava muito) algum garoto entrava em campo?

Willians em seu primeiro treino no Inter (Foto: Alexandre Lops/Inter)

Dourado foi preterido, nunca sequer fardou no restante do ano.

Em fim chegamos à 2015, Aguirre no comando e Dourado começa de vez a ganhar espaço no time principal. Falem o que quiser do Uruguaio, mas dizer que foi um ano perdido por sua culpa é muita ingratidão. Graças a ele, Dourado virou titular, e ganhou confiança. Era destaque no Gauchão, fazia grandes jogos, mas a diretoria tinha apostado alto no Nilton e o próprio treinador indicou Nico Freitas, homem de sua confiança. Acontece que num jogo decisivo de Libertadores, lá no Chile contra a tradicional LaU, quem estava na frente da defesa era um menino. Abel teria culhão pra isso? DUVIDO, DUVIDO , DUVIDO.

Dourado ganhou a posição na bola, alias, chegar na bola é o seu diferencial. Mas não daquela forma abrupta que outros demonstram, Dourado está sempre na bola pois ele preenche os espaços do meio de campo, muitas vezes sozinho, como reclamávamos nos tempos do Chilenobayertendãorompidokkkk. O menino tem elegância, sai jogando de cabeça erguida, balão não faz parte do seu dicionário, com ele sempre há uma alternativa melhor. Sua frieza impressiona.

dourado

Este deveria ser seu uniforme.

Agora, com Nilton ao seu lado, estamos podendo ver mais algumas qualidades, como chegadas ao ataque.

Eu infelizmente não tive o prazer de ver o Falcão jogar futebol, mas posso afirmar que nunca vi outro volante jogar tanto futebol quanto o tal Rodrigo Dourado. Com tristeza, ficamos aguardando sua saída eminente do Clube, pois sabemos que não passa pela ideia do Clube mante-lo por aqui por muito tempo. Porém, enquanto isso não acontece, vamos nos deliciando com o talento deste jogador, ou melhor, deste MENINO DE OURO.

Um abraço.assinatura_pedro

Saudações Coloradas…

 

 

 

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Pedro

"Um Colorado na Serra Gaucha...".

Share This Post On