Qual o fundo do poço?

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Tenho me feito essa pergunta várias vezes nas últimas semanas, com relação ao Inter.

Certamente, nos parece que a queda pra série B seria este fundo do poço. De certa forma, é por pensar assim que alguns de nós (às vezes eu incluso) temos certa esperança de que, pelo menos, essa queda resultaria num processo de ascensão, de reorganização e reestruturação do clube que poderia levá-lo novamente para a vanguarda do futebol brasileiro. Obviamente, isso teria que passar pela renovação dos quadros dirigentes do clube.

E é aí que a realidade nos acerta com um gancho no queixo que nos põe no chão: ACORDA SONHADOR, TÁ LOUCO?!!

Enquanto estamos lá no chão, zonzos e com uma dor infernal, o juiz fazendo a contagem, a realidade chega perto da gente, às gargalhadas, e começa a nos lembrar que ela é quem manda, que se o Inter cair não vai haver mudança nenhuma, que Carvalho e cia continuarão mandando no clube, que o conselho deliberativo seguirá sendo esta NULIDADE absoluta no que diz respeito a limitar e fiscalizar as ações da direção de futebol, um antro de POBREZA no que diz respeito a ideias novas, concretas e independentes dos conchavos. Nos lembra, a realidade, que se o Inter cair, há uma grande chance de que fique na B por mais de uma temporada, talvez várias. Nos lembra que, se cair, terá na direção gente do mesmo grupo do FC (no fim, ele está em todos os grupos candidatos).

E nós, ainda zonzos, enfim compreendemos que nossa situação, de torcedor, é PERDE-PERDE: se não cair, o Inter seguirá nas mãos dos mesmos caras, FC será herói, Roth seguirá no clube, e o Inter seguirá seu roteiro conhecido de cavalo paraguaio, arrotando “campeão de tudo” e jogando como o ÍBIS. MAS, se o Inter cair, seguirá nas mãos dos mesmos caras, FC não será vilão, Roth irá embora como se não tivesse vindo, não se importando em levar a culpa, pois ninguém já espera nada dele mesmo, e o Inter passará, provavelmente, a viver o mesmo roteiro, mas na série B, e ainda com problemas financeiros dada a enorme queda de receita.

O EI, claro, vai se arrepender profundamente.

Com tudo isso, talvez o melhor seja não tentarmos levantar da lona novamente. Soltamos o corpo, fechamos os olhos e escutamos até com certo alívio, mas com grande tristeza, o juiz terminar a contagem.

… 7, 8, 9, 10!

Fim da luta, a realidade venceu e o poço é ainda mais fundo.

Author: Pablo Faria

Mais um torcedor colorado, mas goiano. Além disso, linguista como profissão e músico/cantor nas horas vagas.

Share This Post On
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com