MAIS DO MESMO | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

MAIS DO MESMO

Infelizmente, no último jogo do ano, o Inter apresentou mais do mesmo.

Sim, foi o mesmo futebol modorrento, com troca de passes entre zagueiros, um meio campo sem criatividade e atacantes dispersos, individualistas e inoperantes. Isso é muito importante que se constate, para não acharmos que, por terminarmos em terceiro, basta ajeitar algumas posições. Precisamos ter outra postura também.

Aliás, já não entendi jogar com Rossi, Camilo e outros que certamente não seguirão no Beira-Rio, exceto por algum milagre de negociação ruim demais para o clube. WS foi outro que não mostrou muito na última oportunidade, mas as notícias são de sua permanência.

Gabriel Dias também foi difícil de compreender, é um jogador limitadíssimo, que está trancando a rua dos guris, tal qual as entradas de Patrick e mesmo Nico, mesmo que o uruguaio tenha mostrado que está anos luz na frente dos demais atacantes.

Era jogo cujo resultado não teria a menor interferência no campeonato, seja para os envolvidos, seja para os demais times, então não havia motivo para não testar quem nunca jogou, em vez de zaga titular, goleiro titular, meio campo com Edenilson.

Mas também é a cara do Inter, privilegiar o torneio Ipiranga em vez de testar os guris que devem ser promovidos, como Nonato e Ramon, Pedro Lucas e….. . Pontinhos por não entender como Neto não está entre os noticiados aproveitáveis.

Sarrafiore ganhou 8 minutos com um time já em férias, e mostrou tudo o que o tempo permitiu. Não entendi essa miséria de tempo. Ainda assim, basta ver Sarrafiore em campo para notar a diferença. Não sei se jogará alguma coisa, mas tem postura de bom jogador, e, nas poucas bolas que recebeu e no seu posicionamento, pareceu um jogador lúcido, que joga olhando para o campo todo, e não olhando para baixo como Patrick e Gabriel Dias.

Agora é trabalhar 2019 com mais afinco, colocar os guris para o gauchão e preparar fisicamente o time para 4 torneios/campeonatos, cientes de que não estávamos preparados para um em 2018.

A direção terá que trabalhar com pouco dinheiro, contratar pelo menos dois titulares (queria mais, mas estou sendo realista), defenestrar jogadores ruins, fazer dinheiro com esses, e cuidar para não aproveitar os emprestados, talvez com uma ou duas exceções. O segre é achar jogadores bons em times ruins, e este foi um campeonato de muitos times ruins.

É um período de armadilhas, como Damião, Rossi, Fabiano, J Alvez e mais alguns com contrato findando, ou recebendo propostas. Se o dinheiro é curto, muito cuidado ao gastar; prefiro alguém da base que não dê certo do que uma contratação errada.

Porém, é o Inter, e, como no último jogo apresentamos apenas mais do mesmo, nada indica que faremos diferente na administração e planejamento de 2019. Só espero que nossa primeira contratação não seja, novamente, um volante, muito menos da série B.

Author: Mauro loch

Share This Post On