LUVERDENSE – POSTO DO JOGO | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

LUVERDENSE – POSTO DO JOGO

Hoje é Luverdense, da distante Lucas do Rio Verde, que nem aeroporto tem. Coisas de série B, e time grande vai de voo fretado até onde dá, e mais 70 quilômetros de ônibus. Só falta jogar como time grande, o resto, está tudo lá.

Luverdense foi a virada da moeda no primeiro turno, com boa parte das coisas dando errado, um lance errado do bandeirinha (ainda não consigo chamar de auxiliar) nos fez entrar no caminho certo, e o extinto Joanderson foi em frente e colocou Potker na cara do gol, e felizmente não errou.

Depois disso, encaminhamos uma série de bons resultados que projetaram especulações otimistas de subida garantida há duas rodadas atrás, que, todos sabem, confirmaram tanto quanto as previsões do Pai Jean.

Semanas atrás, escrevi que não acreditava em recaída, e que subiríamos sem sustos. Ainda penso assim, até o final do jogo de hoje, e a proximidade do Coelho não assusta. O que assusta é o time para 2018, mas isso já foi objeto de vários posts e vários comentários, e talvez seja assunto para depois de assegurarmos a classificação matemática, de preferência, em primeiro lugar. Afinal, como a direção assumiu o #ointernãodorme, é de se esperar anúncios para 2018 no momento da classificação, que somente não foram ainda repercutidos para não desmobilizar o grupo. Certamente ouviremos muito ainda esse tipo de conversa.

Bem, o título nem importava muito, até que soube do seu valor, não econômico, mas de poupança. O título da série B confere vaga nas oitavas da Copa do Brasil. Isso significa, adotando o discurso usual da direção, que somente pouparemos jogadores a partir das oitavas da Copa do Brasil, e que poderemos jogar um turno quase inteiro do Brasileirão sem a preocupação do desgaste de nossos atletas.

Espero que entendam o tom irônico, mas é um escape das agruras que o time nos têm feito passar. Decidir com o Luverdense a retomada do caminho da série A é muito desgastante para quem viu 3 títulos nacionais antes dos 15 anos, e algumas máquinas de jogar futebol montadas e dirigidas com inteligência, mesclando aproveitamento de jovens e contratações racionais. Decidir com o Luverdense o caminho da série A ou a retomada de uma crise por três jogos sem vitórias, não é coisa de time grande com o passado recente do Inter, nem para a folha salarial atual.

Mas é o que temos para o momento, hoje, 20:00.

Facebook Comments

Author: Mauro loch

Share This Post On