ESPERANDO

0
(0)

Quase antecipei a coluna para comentar o jogo da copinha, mas como o próximo será só amanhã, resolvi postar no dia certo.

O Inter bateu o Botafogo de Ribeirão Preto por 2×0, no jogo mais maduro da equipe, talvez facilitado pelo belo gol de Praxedes bem no início do jogo. Aliás, Praxedes esteve mais participativo no primeiro tempo, e fez um gol de quem tem categoria. Muito embora eu pense que, dali, da entrada da área, com a bola dominada, o profissional não pode errar, e o gol só não pode sair se o goleiro fizer um milagre, já vimos que não é bem assim, por isso méritos os jovem que promete ser um bom jogador, pois ainda é sub18.

De resto, a novidade de Volnei na zaga, saído da “volancia”, abrindo espaço para Murilo, que já havia sido titular no anterior. É jogador de muita categoria, técnica e movimentação, embora assuste por vezes, e precisa ter um pouco menos de confiança com a bola dominada. Mas é mais vertical que os volantes que estamos acostumados. Deu um lançamento precioso para o segundo gol, que também contou com nosso bom lateral ex atacante, com um cruzamento perfeito para o gol de Cesinha.

Duas coisas a se destacar com otimismo nesse gol. Um atacante que virou lateral (nosso zagueirão Sidnei, hoje na Europa, acho, era centroavante e virou zagueiro) e está aprendendo a marcar, pois atacar ele sabe muito; e a entrada de um meia na área, fazendo gol de cabeça. Para quem vive com a penúria de gente na área no time principal, normalmente só os atacantes, é um processo de se elogiar.

Além de Murilo, Cesinha foi muito bem, nosso lateral direito e nosso lateral esquerdo, mesmo com falhas pontuais, típicas de guris, como Murilo também, são jogadores que merecem observação, sendo que, por mim, Leonardo e Cesinha subiriam imediatamente, e Murilo e Lucas já deveriam, pelo menos, treinar com o principal.

Vamos à semifinal amanhã, contra o Corinthians, clássico das categorias de base.

De todos os jogos que vi na copinha, essa edição é a que menos apresentou times bons, em termos de conjunto, e também com poucos destaques individuais nas equipes. Kevin, o 11 do Desportivo Brasil, me chamou atenção dos outros times, e só. Por isso fiquei otimista com a apresentação madura do Inter, e considero normal os guris fominhas ainda, é preciso que evoluam ainda nesse quesito, mas isso é normal, por isso não decidimos a partida antes. Guilherme Pato é outro jogador que merece atenção, porque corre muito, é rápido e cumpre muito bem funções táticas, embora precise melhorar muito  na finalização. Matheus, do outro lado, segue muito regular depois que trocou de lado.

Quanto ao time principal, é de se elogiar também a inicial titularidade dos guris. Parece, por que foi treino jogo fechado, que Jonnhy e Netto foram titulares, embora Patrick e D’Ale também, e não contamos com Guerrero.

Patrick sempre fez bons inícios no ano, o problema começa em junho, quando cai muito de desempenho, e talvez não tenha a função de atacante com Coudet. Ainda acho que ele não ficará no time, e Nonato assumirá a posição. Nenhuma menção a Sarrafiore ainda, e, pelo jeito, só teremos nosso time para a torcida na quinta.

 

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Mauro loch

Share This Post On