ELIMINADO | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

ELIMINADO

Eliminado sem grandes surpresas, mesmo jogando melhor e com mais chances claras de gol, o Brasil novamente pecou no acabamento.

Acho que ano passado, Cristiano Ronaldo, respondendo porque há recente hegemonia dos europeus  no mundial de clubes, se não estou enganado, falou em foco.

Isso ficou claro no jogo do Brasil. Dias antes a mesma Bélgica sofreu dois gols do Japão, e precisava de dois gols em 30 minutos, e fez 3. Não me importa se são frios, europeus ou qualquer outra caracterização, o time não se desestabilizou e seguiu jogando bola. Ainda que favorecida por um gol meio sem querer, seguiu jogando seu futebol.

O Brasil levou um gol, contra, e não sabia o que fazer em campo. As peças se perdiam em encontrões, e parecia que mais belgas habitavam o campo do que realmente havia; ou menos brasileiros.

Fernandinho, o cara que irritou Messi, se desmanchou em erros, tanto técnicos como de posicionamento. Até Coutinho se desestabilizou.

Tite e sua costumeira empáfia tem muita culpa. Contra a Suiça, levou um gol organizando a marcação do escanteio por zona, contra a Sérvia, dos gigantes, liberou Allison para sair do gol, contra os belgas, voltou à zona (entendam isso como quiserem), a mesma que derrubou Roger no Grêmio, e desta fez foi um ombro. Essa marcação é matematicamente perfeita, para quem sabe executar funções matemáticas, não para jogadores sem foco, que só sabem fazer uma função.

Com um time abalado por um gol, a Bélgica deitou e rolou no esquema russo que venceu alemães e franceses, com um detalhe, acumulando jogadores na mesma pequena faixa quando atacava, e Tite ficou sem saber o que fazer.

De Bruyne acertou o chute que Neymar e Renato Augusto erraram, e com um pouco mais de ousadia ou qualidade, a Bélgica teria feito mais gols no confuso posicionamento brasileiro, cheio de empáfia como Tite, incapaz de fazer uma falta feia. O Inter perdeu uma libertadores por isso.

Mas Tite é Tite, insistiu em Paulinho e sua má fase, insistiu no excelente Gabriel Jesus em esquema que não lhe favorece, e optou por finalizadores quando o problema era a construção de jogadas.

Neymar continuou sendo o que ele é, centralizador do jogo, mesmo que a direita do ataque brasileiro aparecesse isolada e desmarcada. Ordem clara de Tite, porque não era o lateral que deveria fazer a ultrapassagem; Fagner ficou preso marcando Hazard, e pelo menos não levamos mais gols. É Tite, não poderíamos esperar nada diferente.

Mudou tardiamente com Douglas Costa, mas mudaria com qualquer outro que entrasse e recebesse bolas com um companheiro para jogar, e o mesmo vale para Gabriel Jesus. Não é por acaso que Coutinho melhorou com Renato Augusto, futebol ainda é jogo coletivo, embora a maioria dos brasileiros ainda espera reeditar Romário ganhando uma copa “sozinho”.

A Bélgica é um bom time, muito bom até. Rápido quando precisa, incisivo quando quer, e sabe se defender. De Bruyne, Hazard e Lukaku seguem como o melhor trio da Copa, agora Eurocopa de novo. Será um belo jogo contra a França.

Quanto ao Brasil,  é voltar para casa e ficar ouvindo a contextualização do Tite, que tende a se tornar mais chato ainda.

Aqui na aldeia colorada Odair ainda não se encontrou com a perda do Patrick. Leio que Gabriel Dias teve liberdade para se movimentar, e pregunto o que isso significa. Escolhas erradas detonaram vários treinadores, e Gabriel é uma escolha errada em qualquer situação, ainda que dê certo.

Assisti à primeira derrota dos aspirantes também. Há um badalado le de 17 anos que não vi jogar nada, e um time com boas individualidades, inclusive o zagueiro que errou no pênalti. Vejo esses jogos pensando em quem poderia subir para jogar com os profissionais agora, porque os guris têm uma dificuldade incrível em jogar como um time. O lateral direito, Igor, e o atacante de mesmo nome, merecem uma boa análise, e ainda acho que Ramon poderia ser aproveitado como volante/meia. José Aldo tem muita qualidade técnica, mas fica prejudicado pela falta de conjunto. Ronald foi mal, querendo resolver sozinho e Luis Felipe não deveria ser reserva.

Enfim, aos poucos, vamos voltando ao Inter.

Author: Mauro loch

Share This Post On