COMEMORE COLORADO !!! | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

COMEMORE COLORADO !!!

Comemore Colorado, torcedor, jogador, treinador e diretoria, nós somos líderes do campeonato e vencemos o que a imprensa diz ser o melhor time do Brasil, ou o que vem jogando o melhor futebol. Comemorem porque eles não querem que os colorados comemorem.

Não ligo para o que a imprensa diz, anoto, leio, penso, e no fim de tudo vejo o Inter, hoje, como líder novamente, por rodadas seguidas, mesmo que seguido por também gigantes como São Paulo e Palmeiras e Flamengo.

Comemore torcedor não apenas porque seu time, nosso time, jogou um futebol pragmático, de marcação e saída rápida, de entrega, de guerreiros. É Nico na nossa área impedindo o chute de Luan, e é Nico na área deles entregando o  gol para Damião. É J. Alvez platinado afastando bola de escanteio, é Edenílson, nosso volante ingressando na área alheia para um cabeceio certeiro.

Desfalcados? Sim, estávamos. Sem nosso goleiro titular, sem nosso centroavante recém contratado para ser o diferencial no ataque, e Damião, o segundo na linha sucessória ainda em recuperação de ritmo de jogo, e sem nosso jovem lateral esquerdo que tem mais fôlego que um time inteiro.

Não é problema nosso se os reservas dão conta do recado.  É motivo de orgulho. Não é problema nosso se os reservas dos outros times não dão conta do recado.

E, depois do show da vitória, que se não foi exuberante, foi importante, veio o verdadeiro show das entrevistas. Aqui é Inter, campeão de quase tudo o que jogou, menos da série B, e que olha pra frente. Aqui é a glória do desporto nacional, que eu vivo a exaltar.

Está no hino, exalto o Inter, o celeiro de ases, e não as derrotas alheias. Nossos torcedores aplicam flautas, sim, mas nossos jogadores comemoram títulos, vitórias e boas atuações; exaltam, não fazem vídeos sobre adversários quando ganham títulos, não usam rede nacional de entrevistas para achincalhar adversários. Falam de si, e respondem como Dourado.

Melo ganhou meu respeito que  havia perdido. Falou como dirigente de um clube que sabe perder, e que sabe porque ganhou. Ética de vestiário? Ética de vestiário é deixar lá o que lá acontece, e não ficar dizendo que pode contar o que lá aconteceu e não vai contar porque lá aconteceu, para logo depois mandar asseclas dizer o que supostamente lá aconteceu.

Alguém daqui desmentiu? Não, porque a ética do vestiário não permite.

Mas o choro é livre, e, em derrotas que pesam muito, é diversionista, é o mágico que exibe a carta com a mão direita e faz o truque com a esquerda. Velha tática.

Porque do jogo, não havia nada para falar, o Inter foi melhor, e quis ganhar o jogo. Emblemático J. Alvez entregando a bola pra Cortez aos 44 do primeiro tempo, enquanto o lateral olhava para cima procurando a bola para bater o lateral. Eles só quiseram alguma coisa quando estavam perdendo, e só conseguiram em um lance com Geromel, em erro de marcação do Inter. O resto, foi a troca de passes inútil, bloqueada pelo paredão defensivo, com exceção de um erro de Zeca.

Já o Inter buscou o gol, a liderança, a vitória, por isso tem que comemorar. É claro, esbarramos em nossas limitações já conhecidas. Seguimos insistindo em um jogador com função tática, e sempre que isso é mencionado, lembro de Michel e Jorge Henrique. É hora de arriscar algo novo por ali.

Não me parece também que J. Alvez seja jogador de parede. Lembro de Dadá Maravilha falando de sua estreia, quando o resto do time jogava a bola nele e era um horror, até que ele disse para jogarem a bola na frente que ele pegava, e nunca mais parou de fazer gols. Mas é o que temos para o momento, até que Damião se recupere totalmente (não que mude muito), ou Guerrero possa milagrosamente jogar.

Patrick agora chama a atenção, por isso não tem o mesmo desempenho, mas o meio está equilibrado, e Nico flutuando  é a melhor opção deste time.

Uma percepção sobre o gol de Edenilson, pois, se não estou enganado, é o terceiro cabeceio dele naquela zona, em três partidas seguidas. Cruzeiro, Flamengo e Grêmio. Dois cruzamentos pela direita, ontem pela esquerda. Isso tem o nome de Odair.

Aliás, que entrevista. Era um verdadeiro colorado falando, esbaforido pela justa comemoração, elegante ao falar que não ganhamos nada, ainda, e desferiu um tapa no outro treinador que vai doer por muito tempo.

Sem ninguém na frente, é hora de olhar para trás, com muito cuidado, porque os verdinhos vem se aproximando sorrateiramente. Cheios de verdinhas, tem dois times competitivos, mesmo em 3 torneios simultaneamente. Acho que aí mora o perigo, além da convocação de Tite.

De resto, comemore torcedor, vibre, porque não ganhamos nada ainda, mas ganhamos o greNAL.

Author: Mauro loch

Share This Post On