Pós-jogo | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Pós-jogo

Nonato teve uma atuação luxuosa, dono das ações do meio de campo dando dinâmica ao setor e velocidade na transição de bola. Tudo isso em contexto de jogo grande, de Libertadores e ainda em fase de afirmação de uma carreira promissora. Este jogador não pode ser reserva, e cabe a Odair arranjar um lugar pra ele no time; quando isso acontecer, não sai mais.

Sóbis mostrando que tem estrela e que tem característica quase única no grupo: chuta muito bem de longe e não tem medo de arriscar. Achei que fez muito bom jogo até ser substituído (o que foi um erro ao meu ver), pois estava jogando entre as duas linhas (defesa e meio-de-campo) com muita inteligência; apenas contesto que quando é escalado de 9, o time perde profundidade.

Profundidade esta que faltou em vários momentos do jogo; tem 2 lances emblemáticos pra mim do Nico neste sentido, que ele pega a bola antes do meio-de-campo contra 2, 3 ou 4 adversários, chega a driblar em velocidade os primeiros, mas como a jogada começa muito longe do gol (e ele é o jogador mais avançado naquele momento) acaba por faltar velocidade no trecho final e ser desarmado.

Nico alias que anda displicente nos últimos jogos, perdendo algumas bolas bobas e quando tem chance de arrematar, tem desferido chutes de pouca potência e geralmente no centro do gol; Odair tem sua parcela de culpa, pois o mesmo tem jogado longe do gol, fruto da baixa volúpia ofensiva do time e pouca profundidade (haja visto jogo contra o Palmeiras).

Uma surpresa até certo ponto positiva foi Lindoso na 2ª posição do meio; deu alguns bons passes e fez boa partida, muito superior as anteriores quando na primeira volância. Pode ser útil em um ano de tantas competições.

Pottker e as substituições de Odair são dois capítulos a parte: um caso de amor inconteste e uma repetição de erros; não de maneira fortuita o gol de empate vem logo após Pottker demonstrar a sua insuficiência ao perder gol claro que selaria a vitória colorada.

Gol de empate argentino que foi numa falha clamorosa de Lomba; não é a primeira vez que falha no posicionamento e na saída de bola e por mais que seja o fiador de muitas boas partidas, tem que oscilar menos: um descuido desses no mata-mata pode ser fatal.

Colocado isto, um sabor agridoce de ter feito uma boa partida (especialmente 2º tempo) e ter deixado escapar uma vitória que garantiria a 2ª posição geral da fase de grupos. Esta posição pode ser ultrapassada em caso de vitórias de Libertad e Palmeiras.

Agora é mata-mata e o sorteio pode tanto colocar um caminho pedregoso já nas oitavas (Grêmio, River, Athletico-PR ou Boca) ou ainda um jogo teoricamente mais fácil; de qualquer forma, não é possível escolher adversários e pelo que se anuncia time que quer ser campeão da competição continental este ano vai ter que derrubar alguns gigantes pelo caminho (para isso é necessário eliminar estes erros individuais e ser mais cirúrgico quando tiver a oportunidade de matar o jogo)

As atenções voltam-se ao Brasileiro e a necessidade de ganhar da excelente equipe do Cruzeiro e do CSA em casa (obrigação). Dois jogos no Beira-Rio e 6 pontos que são fundamentais para não desgarrar da parte de cima da tabela.

Ao contrário dos outros anos, creio que este ano temos material para ambições maiores, mas não conseguimos dar o salto de qualidade de postulante para vencedor, ai incluindo jogos chave.

De momento estamos estagnados na teimosia e insistência de Odair que escala o time ou de maneira capenga ou de maneira medrosa, e ai incluem-se as substituições.

É necessário também instaurar uma mentalidade mais vencedora e romper algumas barreiras psicológicas, pois em momentos chave tem ocorrido falhas individuais que tem sabotado a evolução do time.

@Davi_Inter_BV

Avatar

Author: Davi

Share This Post On