Ilusionismo | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Ilusionismo

Um truque de mágica é feito de três momentos: a promessa, em que o ilusionista apresenta um objeto comum em circunstâncias comuns; a virada, em que algo de extraordinário acontece; e o grande truque, em que o ciclo se fecha e a platéia se pergunta como ele conseguiu fazer aquilo.

A promessa

Um time  recém-promovido à primeira divisão (lugar onde jamais deveria ter saído) após o inferno astral do rebaixamento, com seu principal jogador e referência técnica em visível declínio físico, com uma folha salarial altíssima, e cujos  últimos anos foram marcados pela ausência de títulos de expressão, pelo entra e sai de treinadores constante, por contratações em demasia e muitas vezes sem critério, pelas grandes oscilações de desempenho e pela quebra de uma marca de mais de uma década com a conquista de pelo menos um título.

A este contexto soma-se a retomada do coirmão a fase de protagonista (em oposição ao ostracismo colorado) e resultados ruins em campeonatos de menor exigência como o Gauchão, Série B, para além da eliminação ao fraco Vitória na Copa do Brasil; eis o cenário onde o segundo semestre projetava uma figuração no Campeonato Brasileiro, com um certo temor até de ser um dos inglórios postulantes à zona de rebaixamento.

Avizinhava-se um ano difícil, de ostracismo e penúria.

A virada

Depois de um desempenho pífio nas primeiras rodadas, onde chegou a enamorar-se com a zona de descenso, eis que surge o Grenal, e uma queda do treinador era muito provável, quase impossível de evitar em caso de uma derrota: inclusive havia o receio de uma nova goleada, face o momento das duas equipes quando do embate.

Eis que a equipe colorada mostrou uma boa consistência defensiva e sobretudo começou a adotar o modelo com três volantes e três atacantes, que viria a ser tônica no restante da competição…

A equipe começou a fazer gols (passando a ser um dos melhores ataques da competição), ganhar confiança, e as individualidades começaram a se sobressair, talvez a afirmação de Patrick, a recuperação de Dourado e a sequência de Nico como os grandes expoentes e fiadores da campanha colorada além das expectativas.

Hoje a defesa é sólida, a campanha como mandante a melhor da competição em termos de aproveitamento, e nem mesmo o celeuma de deixar D´ale na reserva ou ainda o desempenho irregular de Pottker e as recorrentes lesões de Damião e Zeca parecem abalar uma boa fase que talvez nem o mais otimista dos colorados poderia prever.

O Grenal e o modelo de jogo com três atacantes foram um verdadeiro divisor de águas na campanha colorada.

O Grande Truque (?!)

É cedo para prever coisas boas no horizonte colorado ou ficar otimista quando-se trata de nosso amado clube, que adora jogar um balde de água fria nos ânimos de seu torcedor quando as circunstâncias parecem favoráveis e  o momento propício para uma arrancada rumo ao êxito.

Se complicar contra equipes mais fracas (ou em momento ruim na competição) tem sido uma tônica na história recente do clube, e o jogo contra o América-Mg, ainda fresco na memória, é uma lembrança viva disso (a ressaltar que o América vinha de 1 ponto nos últimos 5 jogos, com um treinador recém-contratado que estava desempregado a mais de 2 anos, e o Inter vinha de uma sequência invicta de 10 jogos).

O torcedor colorado encontra-se agora vivendo um quase estado-de-graça, num momento com motivos cada vez mais convincentes para se iludir e alçar vôos mais altos…

Há um constante conflito em cada colorado entre o lado que acredita em ilusões e mágicas e permite-se sonhar e o lado mais cético, ressabiado pelo passado do clube, e que ainda não vê o amado clube como real postulante ao título.

Particularmente,  estou entre os que acreditam que faz-se necessário um algo a mais neste espetáculo em curso; cautela e prudência nas expectativas  não seriam de todo mal em um campeonato que ainda tem mais de metade por ocorrer e que historicamente possui além de muitos candidatos ao título, muitas oscilações.

O desfecho dessa mágica ainda está por acontecer, e se não for favorável (o tempo irá dizer), uma coisa é certa, até o momento, o truque de mágica que todo colorado esta a presenciar esta muito além do esperado.

Tomara que esta ilusão não acabe nunca!

@Davi_Inter_BV

PS: Para quem ainda não viu, deixo aqui a recomendação do filme “O Grande Truque” (originalmente “The Prestige”), do Cristopher Nolan, ao qual este texto faz referência.

 

Author: Davi

Share This Post On