Homens e ratos | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Homens e ratos

A vitória contra o Flamengo foi importante por uma série de fatores:

  • Impediu a equipe de se distanciar 4 a 6 pontos dos líderes
  • Colocou um freio, mesmo que momentâneo, numa possível crise.
  • Reafirmou Sarrafiore como futuro titular
  • Vitória em jogo de “6 pontos”, contra adversário direto na briga pelo título
  • Mostrou a Odair aquilo que a torcida já sabia: há material no banco de reservas (e no grupo) para ousar mais e se livrar das amarras do tripé de volantes.

Só que não há tempo pra comemorar muito… Tal qual o ano passado, as rodadas iniciais reservam uma tabela bem árdua para o colorado, e o desempenho tem que ser melhor que o ano anterior.

Se no 1º turno de 2018 foram somados 1 ponto contra Flamengo e Palmeiras(derrotas fora) e Cruzeiro (empate em casa), é obrigação este ano fazer pelo menos 6 pontos (3 já foram somados contra o Flamengo).

Entre estes dois duros confrontos, o River Plate, fora, em jogo que se não vale nada pra definição do grupo, muito vale para a pontuação geral e os enfrentamentos nas fases decisivas da competição continental, podendo decidir no Gigante os embates futuros do mata-mata.

Eis as datas dos jogos:

04/05 Palmeiras(f)
07/05 River Plate(f)
12/05 Cruzeiro(c)

É difícil mensurar qual jogo tem mais peso, pelo qual o foco deve ser partida a partida; já que decidiram poupar contra a Chape, não há margem para resguardar importantes jogadores, salvo atletas no limite físico (e com possibilidade de lesão). Assim, em 8 dias, o time titular terá 3 decisões.

Cabe a Odair usar o material humano que tem, e porque não ousar, adaptando a escalação mediante o estilo de jogo adversário.

Contra o Palmeiras, um time muito físico e de transição direta defensiva, não me parece jogo pra D´alessandro (exceto 2º tempo). Sarrafiore centralizado me parece boa pedida, uma vez que povoa o setor de meio de campo e fornece opção de ataque mais incisiva; caso Odair opte por barrar o avance dos laterais palmeirenses, tal qual o Santos fez com o Grêmio, podemos pensar em Parede e Nico abertos nas pontas, dando a possibilidade de Patrick e Edenilson infiltrar.

Já contra o River, excelente jogo pra dar rodagem pra gurizada: Nonato e Sarrafiore deveriam começar jogando, tornando o time mais leve contra um adversário de maior qualidade e cadência técnica, um estilo de jogo muito diferente do Palmeirsen. Oportunidade também para pensar além e talvez preservar algum de nossos jogadores chave caso estejam muito desgastados ou com 2º cartão amarelo (que no advento do 3º vira suspensão).

Por fim, o Cruzeiro, que para mim é um meio-termo entre o jogo físico e de transição direta do Palmeiras e o estilo mais técnico argentino; jogo em casa onde a necessidade de se impôr apontaria uma escalação mais ousada, com dois armadores repetindo o 2º tempo contra o Flamengo, embora a tendência seja a manutenção do tripé de volantes e o esquema 4-1-4.1. Odair, não tenha medo de ser feliz, desapegue do seu amor pelo esquema com 3 volantes (e do Pottker)

Enfim, pra quem gosta de futebol e de jogo encardido, um prato cheio.

Em pouco mais de 1 semana, embates diretos contra talvez 3 das 5 melhores equipes do continente (certamente estão entre as 10).

Uma vitória contra o Palmeiras reacenderia o fogo que realmente o Inter quer ser campeão.

Está na hora de mostrar que o Inter é time grande! Material humano tem!

Bota a gurizada pra jogar e o time pra frente Odair!

A felicidade pode estar mais perto do que se imagina!

@Davi_Inter_BV

 

Avatar

Author: Davi

Share This Post On