Bahia e a sequência | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Bahia e a sequência

O gol de falta aos 51 minutos de um jogador contestado, contra um adversário historicamente encardido, após um primeiro tempo de 80% de posse de bola, dentro de todo o contexto da campanha, do jogo, da torcida… Talvez tenha sido um sinal de que há boa coisa guardada no futuro dos colorados, senão uma pequena prova de que a má fase ficou para trás e os ventos parecem soprar a favor…

Este time parece sempre estar a prova, uma necessidade constante de comprovar que a posição que ocupa não é por acaso…

Os colorados mais ressabiados sempre tem uma pulga atrás na orelha sob uma possível oscilação ou recaída (que irá eventualmente acontecer, em menor ou maior escala) e talvez seja este o grande desafio para o restante do campeonato: como manter a corda esticada até o limite pelos próximos 19 jogos?

Ao revés anterior, contra a fraca equipe do América-MG, vieram 4 vitórias seguidas sem sofrer gol, e uma retomada da confiança que parece estar no seu ápice: nos últimos 15 jogos, 1 derrota.

Avizinha-se uma sequencia de 5 jogos que talvez sejam decisivos para uma real caminhada ao título: Bahia (F), Palmeiras (C), Cruzeiro (F), Flamengo (C), Gremio(C)…

Basicamente, em um curto espaço de tempo, enfrentaremos todos nossos reais concorrentes ao título (com exceção do SP) em casa, onde sofremos apenas 2 gols em 9 jogos e temos a melhor campanha como mandante…

Fazer 9 pontos nestes confrontos-diretos (os chamados jogos de 6 pontos) serão o fiador de uma briga pelo topo da tabela, e eis ai que surge uma das barreiras que ainda se mantém: não vencemos nenhum dos jogos contra equipes do G4, e apenas um jogo contra equipes do G6.

O que não pode acontecer é o desvio do foco jogo-a-jogo, aquela famosa corda-esticada que me referi anteriormente; numa matemática simples, o jogo de hoje contra o Bahia representa os mesmos pontos que uma vitória contra um de nossos rivais, para além de manter a confiança elevada para as 4 decisões que se aproximam.

Nosso rival no confronto de hoje não perde desde junho no Brasileirão (derrota contra o Parana), e vem de 8 jogos de invencibilidade no certame: 3 vitórias e 5 empates no período.

Somado a um rival perigoso em seus domínios, temos desfalques importantes: Nico Lopez e Jonathan Alvez, para além de Damião e Dalessandro. Zeca retorna ao time.

A grande dúvida na escalação são as reposições: Rossi, pela frequência que vem jogando deve entrar em uma das vagas, ficando a disputa pela vaga restante entre Camilo e Lucca; o primeiro, um armador, representa um estilo de jogo mais cadenciado e bola parada forte; é menos agudo que Nico Lopez e não tem ainda uma boa apresentação na função neste campeonato; o segundo, é jogador de lado de campo, mais incisivo, de bom chute de fora de área, mas que apesar de um começo promissor, não tem feito boas atuações recentes com a camisa colorada.

Independente da escolha, é certo que com a ausência de Damião e Jonathan Alvez, e a não estreia de Guerrero, que a proposta será de contra-ataque, sem um camisa 9 fixo na área, o que pode ser um problema se nenhum dos avantes for orientado para entrar na área e concluir.

Vencer o jogo de hoje garante a equipe com reais chances de assumir a liderança (se não hoje, nas próximas rodadas); empatar ou perder pode representar um distanciamento do líder São Paulo (que enfrenta o fraco Parana em Curitiba) ou ainda a perda de posições (Flamengo e Grêmio devem vencer em casa Vitória e Cruzeiro, respectivamente).

Jogo-a-jogo, corda-esticada, melhor eficiência nas conclusões…

Eis o caminho a trilhar… O campeonato se encaminha nas próximas rodadas…

Começa hoje!

@Davi_Inter_BV

PS: Linda a terceira camisa cinza (grafite)! Vejo posições contrárias, mas ao meu ver, acertaram em cheio desta vez!

Author: Davi

Share This Post On