Auto sabotagem | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

Auto sabotagem

O Inter enfrenta a melhor equipe do futebol brasileiro, que não perde a sabe-se lá quantos jogos e precisando reverter um placar adverso para não ser eliminado, e o que faz o treinador colorado?

Repete equívocos na escalação e diminui consideravelmente as chances coloradas de seguir na competição.

Manter Patrick e deixar Nonato no banco é revogar um acerto e retroceder, na batida do bumba-meu-boi que parece ditar o ritmo deste ciclo infinito onde o time não evolui e mantem-se estagnado.

Odair parece cada vez mais praticar a arte da auto sabotagem e infelizmente neste momento parece estar disposto a morrer abraçado as suas convicções, entre elas a que um meio-de-campo com Patrick na articulação pelo lado esquerdo será suficiente para dar a criatividade que tanto tem faltado ofensivamente.

Diga-se de passagem que marcar gol neste Palmeiras tem sido naturalmente uma tarefa hercúlea: são apenas 3 gols em 10 jogos no Brasileirão, e a dupla de zaga alviverde titular (Luan e Gustavo Gómez) não é vazada a 1.160 minutos (ou o equivalente a mais de 12 partidas): trata-se do melhor sistema defensivo do país.

Seria natural ter dificuldades nestas circunstâncias, mas verdade seja dita, a escalação proposta tem tido dificuldades em criar até mesmo contra equipes fracas: é de certa forma até assustador como Odair parece não perceber o óbvio a sua frente.

Os primeiros 90 minutos do confronto de mata-mata tiveram apenas 6 conclusões coloradas, a maioria delas em chutes de longa distância. Não houve chance clara pelo lado colorado, tal qual o primeiro jogo pelo campeonato brasileiro; a impressão, aliás, é que o Inter poderia ficar tentando por mais uma partida inteira vazar a zaga palmeirense sem obter sucesso.

Infelizmente é difícil imaginar um cenário diferente no jogo que se anuncia.

Apenas a torcida colorada pode compensar este autoflagelo que se anuncia; o apoio e incentivo das arquibancadas será novamente o diferencial para que talvez com um gol fortuito, ou ainda um lampejo de Guerrero ou Nico López (há melhor momento para romper a seca de gols?!) o time possa marcar o tão necessário gol e deixar pela primeira vez o confronto aberto, coisa que até então tem sido apenas uma ilusão.

Se há esperança, é que futebol nem sempre é um jogo onde a lógica prevalece, e 90 minutos de exceção podem significar uma redenção improvável e um passo decisivo para a conquista de títulos que tem minguado. Apesar do Odair!!!

Todos ao Beira-Rio!

@Davi_Inter_BV

Avatar

Author: Davi

Share This Post On