Futebol com gestão

4.8
(13)

Em tempos de pandemia e necessidade real de tomarmos precauções, a bem da verdade é que é difícil não pensar, também, no tédio que serão estes (muitos) dias sem futebol. Temo que o próprio BV irá parar em função da falta de assunto, enfim. Mas, por ora ainda conseguimos traçar alguns apontamentos até interessantes. Lembrando os mais desavisados que o Sport Club Internacional suspendeu todas as atividades do Clube e tudo que virá pela frente pode ser tão somente especulação, para não falar barrigada da nossa já combalida e fraca imprensa.

Mas, falando em apontamento interessante, o Inter anunciou um limpa esta semana: acabou com o time de transição (ou como queiram chamar) e por consequência dispensou uma galera, tende a repassar a maioria (e que são poucos) dos jogadores que ainda permanecem com contrato vigente. Dizem que a única exceção será o volante Juliano Fabro, que chegou a ser inscrito no Gauchão, mas acabou sendo substituído pelo centroavante Gustavo.

De qualquer sorte, penso ser acertada a decisão que decretou o fim do time b. Em verdade se tornou uma parede de escora para muito jogador que passou dos 20 anos e por alguma razão não foi elevado à categoria profissional; ou, ainda, para ficar dando ritmo a jogadores com qualidade duvidosa, caso fosse necessário que jogassem pelo time de cima. Enfim, virou um cabide de jogadores que na sua imensa maioria estavam ali tão somente por comodidade ou conveniência, quiçá por acordos com empresários. Vai se saber…

Acabou e esta é uma notícia boa. Agora, estourou o limite do sub 20, ou vai ou racha. Podem acontecer avaliações precipitadas? Sim. Mas quantos foram alçados aos profissionais e nunca vingaram? É um mundo um tanto quanto subjetivo este do futebol.

A relação de demissões atingiu também a comissão técnica do time de transição, por lógica, mas não ficou por aí. O treinador Ricardo Colbachini, que chegou a comandar o profissional ano passado, além do auxiliar de preparação André Volpe, ambos que estavam ligados a comissão de Eduardo Coudet, também foram demitidos.

Em suma, parece que o Sport Club Internacional entendeu, finalmente, que é necessário pensar o futebol com gestão. Não era sem tempo, afinal.

Encerro, tomando a liberdade de reiterar os apelos para que tomemos cuidado cm relação a esta pandemia que se espalha rápido, não escolhe cor ou credo; rico ou pobre; e por aí vai.

Vamos tentar evitar contatos desnecessários, resguardarmo-nos por alguns dias, ao menos. Ademais, preste atenção no que as pessoas sérias, que entendem realmente disso falam. Esqueçam os imbecis.

Boa sorte a todos nós.

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

Author: Bruno Costa

Share This Post On