DESVESTIR A CAMISA | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

DESVESTIR A CAMISA

 

Todo empresário busca ter empregados que vistam a camisa da sua empresa. Vestir a camisa da empresa é engajar-se na busca dos resultados que a empresa necessita.

E o que significa desvestir a camisa? Seria o oposto de a vestir? Algo como não estar nem aí para a empresa, num tanto faz como tanto fez?

O tema é polêmico, assim como também o seria o soutien que alguns jogadores usam e que aparece quando a camisa é retirada. Então, por partes…

Retirar a camisa para festejar o golo é ato proibido. Ponto. Se é proibido e é efetuado ou o jogador é um energúmeno ou é muito malandro.

Se afronta uma determinação por ingenuidade é um energúmeno (e não importa aqui se a determinação é justa ou não, se é autoritária em demasia ou se pune algo inofensivo). Fica difícil acreditar nessa explicação pois jogadores não tem nada de ingênuos e ao contrário, são espertos até demais, ao menos para o que lhes interessa e diz respeito.

A transgressão pode ser feita por malandragem. Sabem das consequências – o cartão amarelo – e sabem que se for o 2º na partida, vem o vermelho na sequência, ou sabem em que situação estão diante dos amarelos e o próximo jogo. Então, forçar um amarelo tem um significado, que no caso do Damião é o da pura malandragem.

Não ir para Salvador jogar contra o Vitória significa ficar em casa ou onde quiser, sem fazer nada, ganhando igual. E sem qualquer punição pois diretor de futebol goza com o pau alheio, sendo o “goza” a explicação para suas atitudes e o “pau alheio” a grana de multidões, que não sai de seu bolso, e dizem, até entra em alguns casos. Mas essa é outra história.

Como o ato ilícito sucede a um golo esse tem um peso maior na circunstância e fica sendo considerado como uma grande extravasão de alegria.  Não consigo entender como jogadores ralam para poder vestir a camisa de um clube e quando estão eufóricos a retiram, num gesto de desprezo pelo que estão utilizando.

E como se não fosse pouco, no xogo seguinte o Nico faz o mesmo. Desse eu relevo em parte o gesto obsceno pois acredito que não é malandragem, até porque acho (só acho!) que ele não tem essa bola toda para ter isso; o seu caso é de pura revolta mesmo pela forma desrespeitosa pelo qual é tratado, sendo preterido de forma sistemática.

Ele não se empenha? Não compõem e nem recompõem? É tímido, introvertido, autista, que mais dizem dele? Se no Inter não tem ninguém que consiga lidar com as dificuldades pessoais de alguns e logo vão escanteando os problemáticos é algo a ser pensado.

Ah! O soutien não é para segurar as mamicas deles; é para conter um GPS que faz análises diversas do desempenho dentro do campo.

Author: Airton Kwitko

Share This Post On