BALANCINHO | BLOG VERMELHO : Sport Club Internacional

BALANCINHO

Tempo de Leitura: 4 Minutos

 

O título indica um balanço antes do final do ano; seria um balanço parcial. Sem qualquer ordem vamos a ele.

ÂNIMO DO TIME

O de sempre: desânimo. Não jogam com vontade e é como fazer algo para se ver livre e fica como fica, de qualquer forma. Futebol é espetáculo e isso exige emoção, alegria e entusiasmo. No Inter isso é desconsiderado. Inexiste aplicação, vontade, a tal “fome de bola”.

Ontem – contra o Figueira – a irritante troca de passes entre os zagueiros é algo que atenta contra (a) o estado de vigília (dá sono) e (b) contra a dinâmica do jogo. Meio de campo inexiste e não conseguem trocar 3 passes na sequencia. Jogam com medo, com covardia e isso que estão em casa – ontem diante de 20 mil torcedores que enfrentaram a chuva para ir ao campo (esses os verdadeiros heróis do clube).

O melhor jogador do campeonato paulista – Pottker – é agora um marcador do lateral do time adversário, assim como Sasha que é um eficiente “recompedor” (pessoa que faz a recomposição) seja lá o que isso queira dizer.

O Inter não amassa, não encurrala, não ganha nenhum rebote, não chega com força. Enfim, não joga futebol; isso que praticam tem outro nome e desconheço qual seja.

Chega! Ânimo do time nota 3.

 

OS GOLS

Nada de jogada trabalhada, bola rápida, transição com velocidade. Os golos ocorrem por obra do acaso. Os de ontem, contra o Figueira:

1º Cruzamento (sempre isso, uma aposta no imponderável) que Pottker apareceu atrás do desatento zagueiro e escorou para dentro.

2º Damião cabeceia só e dentro da pequena área uma bola que veio do escanteio, deitado no gramado.  

3º  Jogada por acaso de Uendel (nunca a havia feito antes e não sei quando a veremos repetida) para Nico de pé direito (o pé ruim) tocar e a bola caprichosamente bater na perna do goleiro e entrar.

Sei que o Inter nesse momento tem 38 golos feitos contra 30  dos mais próximos seguidores. Isso indica que os concorrentes são fracos e não que o Inter seja excepcional. Quero dizer: para o nível dos disputantes está bem mas é pobre o que apresenta.

 

TIME DA SÉRIE B

Há muitos anos que o Inter é um time da Série B. Aqui cabe diferenciar o ser e o estar. A fase acima ficaria melhor escrita assim: O Inter é um time da Série B que está na Série B.

Pelas escolhas equivocadas, começando por dirigentes comprometidos com a “política” do Movimento dono de tudo, passando por técnicos de segunda ou terceira linha, e prosseguindo na contratação de jogadores de pouca expressão, estamos há anos andando em uma espiral descendente, que leva para baixo e cada vez mais para baixo.

Essas características é que tornam o time ser da Série B, mesmo que às vezes não esteja nela.

“Queremos um time que pense grande”, gritamos e escrevemos. Lamentavelmente isso não é possível por toda conjuntura que se arquitetou durante anos e, pelo que vejo, irá prosseguir com a mesma “filosofia”.

 

VAMOS SUBIR PARA A SÉRIE A

Tenho certeza de que sim. Como dito antes, a concorrência é fraquíssima e isso favorece. Leio no BV a vontade de que essa competição da Série B termine logo e que se veja o Inter na “A” novamente.

Não nos iludamos achando que no próximo ano tudo será diferente. Apenas teremos jogos aos domingos e os nomes dos adversários serão outros, mas as práticas de time da Série “B” ai estão e continuarão.

Não creio que o Inter vá cair outra vez no ano que vem mas irá sempre ser um figurante qualificado pelo poder econômico, contratando a peso de ouro antigos medalhões em detrimento de sua categoria de base – um dia falo dela – e prosseguindo com amestrados treinadores que ganham para obedecer às ordens ditadas por deus e seus asseclas.

 

D´ALE E OS CARTÕES

Antes o gringo era dissimulado: pedia o cartão quando pendurado aos 35 do segundo tempo para ficar de fora e não jogar/viajar e poder jugar playstation numa boa… Agora perdeu a compostura de vez: pede o cartão logo e segue reclamando. Como ele não é nada bobo, eu também não o serei e não irei falar nada sobre esse tema que desperta paixões e acirra ânimos (o citado jugador tem um tal de drible – la boba – em que não se sabe se a boba é a bola, o adversário ou o clube).

 

SKYBOX

Está no site do Inter (e é a imagem de abertura do post): “O Skybox foi pensado para tornar a experiência do torcedor ainda mais especial. Localizado na cobertura do estádio, ele conta com sala de estar, sanitário exclusivo e muito mais. É uma estrutura perfeita para reunir amigos e também trabalhar o relacionamento com clientes, prospects e parceiros de negócios”.

Como o futebol está longe de ser uma atração, aí está a solução: Skybox. Ali se pode ver o por do sol de costas para o campo, fazer o número 1 e/ou o 2 em um banheiro exclusivo, beber o que quiser com amigos e amiguinhas, fazer negócios e ver em uma TV tela plana 1 ou 2 episódios de alguma série.

 

PONTOS FINAIS

  1. Ernando finalmente recuperado.
  2. Barça em 24 dias jogou 5 vezes: 4 pelo campeonato espanhol e 1 pela Champions (Juventus). Ganhou todos e não poupou ninguém. Houve um entra e sai por lesões, necessidades técnicas mas poupar jogadores é coisa de preguiçosos.
Facebook Comments

Author: Airton Kwitko

Share This Post On
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com